O que fazer quando você não sabe o que fazer?

Olá! Para você que chegou aqui em função do título: O que fazer quando você não sabe o que fazer, vou começar te contando algo que rolou lá no meu direct do Instagram e que me levou a gravar um vídeo sobre esse assunto e compartilhar nas minhas outras redes também.

Recentemente eu decidi criar uma conta nova no Instagram. Eu tinha um desejo bem claro, queria desde o início criar um senso de comunidade nessa página nova para tentar diminuir a frieza desse mundão virtual.

Foi aí que eu resolvi enviar uma mensagem de boas-vindas, para todas as pessoas que chegavam e ao mesmo tempo, abrir uma oportunidade de prosa para que a pessoa se apresentasse e me contasse o que gostaria de ver ali na página nova.

Muita gente nem respondeu. E tudo bem, já aconteceu com você de entrar em um elevador lotado falar bom dia e ninguém responder? Hahaha… comigo várias e nem por isso aquilo azedou o meu dia.

Mas então… muitas pessoas que responderam, relacionaram seus objetivos ao profissional.

Algumas mães querendo voltar para o mercado de trabalho, outras pessoa querendo migrar do corporativo para o empreendedorismo para fazer o que amam e terem mais flexibilidade de horário e ainda quem já empreende e está buscando o desenvolvimento pessoal para se tornar uma empreendedora melhor.

Mas em quase todas as mensagens, me chamou a atenção que continha a seguinte frase:

 

Não sei por onde começar.

E aí eu fiquei pensando como poderia ajudar já que provavelmente, existem muitas outras pessoas nesta mesma situação.

E por alguma razão, em me lembrei de quando eu trabalhava com outdoor trainings, que são treinamentos para desenvolvimento de competências ao ar livre e especialmente quando fazíamos trilhas ecológicas, precisávamos saber 3 coisas principais:

  • Onde será o ponto de partida?
  • Onde queremos chegar?
  • Como fazer para chegar lá?

Sabendo disso, a gente se preparava em termos de recursos, equipamentos, alimentos, a parte logística de planejamento de horários, paradas, etc.

 

De onde?

Parece bobagem, mas muita gente não pára para organizar as ideias e definir onde quer chegar, a cada dia, dependendo do humor a pessoa corre para um lado ou até não corre para lado nenhum.

Então faz isso, traça uma linha na horizontal e do lado esquerdo escreve: de onde. Em baixo disso você vai vai descrever o seu ponto de partida, como se fosse uma fotografia do seu momento atual.

Descreva o que você faz, como se sente, quais são seus sonhos, desejos e também suas dores e frustrações.

 

Depois disso, é hora de você pensar: para onde?

Este é o seu ponto de chegada.

Você sabe onde quer chegar? Qual é o seu objetivo,  a transformação que você espera para a sua vida?

Embaixo do Ponto de Chegada você vai responder:

  1. Um dia ideal na minha vida é…

Pensa no que é importante para você e como isso fará parte desse momento que você vai construir.

  • Com quem você está?
  • Como você está?
  • Onde você mora?
  • Onde você trabalha?
  • O que você faz?
  • Para quem você faz?
  • Que roupa você usa?
  • Como é a sua casa?
  • Como é o seu trabalho?

Nesta fase é importante desapegar de limites e pensar como seria o seu estilo de vida ideal se você não tivesse nenhum limite.

A principal razão para criar um mapa como esse é facilitar o processo de organização das suas ideias, assim você saberá o que priorizar para agir de forma mais efetiva.

 

Agora é hora de pensar: o que você precisa para chegar lá.

É hora de definir as metas macro e depois a micro metas de sucesso.

Essa sensação de conquista, de estar se movendo, evoluindo é uma das coisas que mais move o ser humano.

Se você puder ter um caderninho só para isso, será bem legal.

Às vezes essas metas vão envolver coisas em outras áreas. Podem envolver contratação de serviços (construção de website, edição de vídeos…), pedido de ajuda – rede de apoio, novas rotinas/organização ou criação de novos hábitos.

É importante também, colocar prazo e manter a consistência, um pouco todos os dias em direção à meta desejada.

Celebre suas conquistas!

No mundo corporativo se usa muito a motivação extrínseca que está fora de nós. É a cenourinha. Um bônus, uma premiação… e quando somos solo/micro/nano empreendedores, a gente normalmente tem muito forte a motivação intrínseca, que é o propósito e que eu considero a mais importante para a sustentabilidade do negócio, mas a motivação extrínseca não deixa de ser importante.

Então, o que você pode fazer é se colocar algumas metas e definir premiações.

Por exemplo: assim que eu terminar isso (micro sucesso), vou me dar de presente… um banho mais demorado, uma máscara no cabelo… não precisa ser nada muito grande ou caro se você não quiser, mas é importante celebrar as micro conquistas!

Em linhas gerais, você precisa ter clareza do que quer em detalhes, o que você vai fazer para chegar lá, quando e qual é o seu primeiro passo.

Bom, para você que não sabia nem por onde começar, eu espero de coração que este vídeo tenha te ajudado a pelo menos organizar a suas ideais, definir uma rota, o que você precisa fazer para chegar lá e que isso possa te colocar em movimento já que clareza de se este é ou não o caminho certo para você, você só terá quando estiver em ação.

Aqui neste vídeo eu te conto em detalhes de como fazer essa organização das suas ideias de forma prática e simples.

 A gente se vê do lado de lá! Tchau!!!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *